Livros > Resenhas

Rio abaixo

"Rio abaixo" é um romance de suspense que aborda a redenção, a incompreensão e a autodescoberta.

O primeiro capítulo abre, adequadamente, com a descrição dos seus principais cenários: a descrição da casa da família de Adam, protagonista dessa história; as linhas do rio, no Condado de Rowan, Carolina do Norte; e a Fazenda Água Vermelha. Além de uma breve menção ao trauma de infância do personagem principal. "Rio abaixo" retrata o Sul gótico em seu melhor estilo, com o tema forte do "filho pródigo". Encontramos personagens poderosos e excêntricos cada um com seus próprios segredos e vícios, num cenário magnífico. A história tece com habilidade enredos diversos, mantendo o leitor sem resposta e sem chão. A linguagem é rica e sugestiva, às vezes, um pouco sentimental e poética, outras direta e crua, refletindo a complexidade psicológica de seus personagens.

O domínio exemplar da escrita e da compreensão dos elementos regionais e de seus personagens levam esta obra a elevado nível literário. O protagonista Adam Chase é um homem injustamente acusado de um crime que não cometeu. Depois de ser absolvido, por pouco, de uma acusação de assassinato, Adam é expulso de casa. Exilado por um pecado não cometido.

Durante cinco longos anos, ele desapareceu na cinzenta Nova York. Agora ele está de volta e ninguém sabe o porquê, nem a sua família ou a polícia e nem os inimigos que ele deixou. A sua testemunha de acusação foi nada mais nada menos que sua madrasta. Forçado a escolher entre sua esposa e seu filho, o pai de Adam escolheu sua esposa (a madrasta de Adam). Tal acusação lhe causa a repulsa de todos que habitam ao seu redor - e ele tem que se livrar das ciladas constantes. Entre segredos e emoções contraditórias, nos encontramos com uma família à beira da desintegração absoluta.

Poucas horas depois de seu retorno do exílio forçado, ele é abordado, agredido e confrontado. Ninguém sabe o que fazer com o retorno de Adam, mas quando outros corpos começam a aparecer, a pequena cidade se levanta contra ele e Adam, mais uma vez, sente-se envolvido na luta por sua sobrevivência, não apenas para provar sua própria inocência, mas para recuperar a vida que ele sempre quis. Agora Adam será forçado a conciliar esses eventos com seu pai, sua ex-amante e as pessoas de Rowan Country.

John Hart não faz o leitor esperar muito tempo para começar a ação. O autor através de sua técnica utiliza diálogos corajosos, críveis e personagens quase reais, mostrando ao leitor seus pontos fracos e fortes, numa atmosfera de tensão, em que os segredos e as traições, há muito enterrados, surgem a cada página.

Rio abaixo irá assombrar seus pensamentos por muito tempo. E ao chegar à última página, o leitor irá fechar o livro – e respirar.


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Suspense


< A Revolta de Atlas O jardim de cimento >
Rio abaixo
autor: John Hart
editora: Record
tradutor: Francisco Innocencio
gênero: Suspense;

compartilhe

     

você também pode gostar

Resenhas

O hipnotista

Vídeos

A indenização

Vídeos

A garota no trem