Livros > Resenhas

Pesadelo Ambicioso

O livro “Pesadelo Ambicioso”, de Fausto Fawcett, tem um formato bíblico proveniente de uma série de textos e shows feitos por esse conhecido escritor e compositor carioca. O livro é uma espécie de crítica ao “Evangelho Tecnocêntrico” segundo Fausto Fawcett. A senha deste evangelho é a tecnologia que dá sentido à existência, ou seja, vamos entregar nossas vidas na mão de uma máquina de lavar, de copiar, de costurar, de voar, de operar. Vamos entregar nossas vidas para a internet das coisas fúteis. Até sermos abduzidos definitivamente pelos algoritmos.

Esse livro é o apuramento de várias performances feitas pelo Brasil, como alguns textos que se transforaram em shows, como: “Pesadelo Ambicioso”, “Gnósticos,Cachorrada Doentia, Jihad da Zona Oeste e Pedagoga fantasma”, “Ternura difícil e Drops Highlander”, “Favelost, o Baile” e “Salomé”, que é a sua releitura da peça de de Oscar Wilde, que foi premiadíssima em 2016, em Curitiba, com o troféu “Gralha Azul”, o maior prêmio das artes cênicas do estado do Paraná, em várias categorias. Carolina Meinerz, mestre em filosofia, atriz e vencedora do troféu “Gralha Azul” também assina, com muita competência, o prefácio deste livro.

Posso dizer com toda a tranquilidade que se trata de mais um grande livro, desse que eu considero o escritor mais original da literatura brasileira. Quem quiser entender o modo de pensar de Fausto Fawcett eu recomendo o documentário MARAVILHOSO” chamado “Fausto Fawcett na Cabeça”, dirigido e roteirizado por Victor Lopes. Um trabalho sensacional que eu tive o prazer de assistir na estreia.

Fawcett, através de uma mistura de diferentes gêneros e linguagens, como literatura, música, cinema e cultura pop, ele faz uma critica ao nosso universo de consumo, ao que eu chamo de nosso “Evangelho Tecnocentrico “ para criar uma atmosfera onde ideias são discutidas na boca de personagens híbridos, mas ao mesmo tempo potentes, onde o humor ácido e a poesia se impregnam no texto. Como o diálogo platônico que veremos abaixo entre um desses caras que anunciam ofertas e uma mendiga. Segue abaixo um trecho do livro “Diálogos Platônicos”, pra dar gostinho:

Ele: Olá, freguesia, bom dia! Olá, freguês, muito bom dia! Podem entrar sejam bem-vindos à nossa liquidação Tv Led 23 polegadas de 1000 reais por setecentos reais. TV inteligente, TV mais barata só hoje, freguesa, só hoje, freguês!

Mendiga: Você é muito cara de pau, hein, vocalista das ofertas!? Desde quando preço mais baixo traz felicidade? Porra nenhuma! Vou te falar hein? Vou te falar que minha vida é que é verdadeira liquidação e eu sou uma pessoa realmente eletrodoméstica, pois já fui empregada em casa de família e já enlouqueci nessa casa de família e me levaram pra uma clínica e tomei eletrochoque e depois voltei pra casa de família com o fusível da mente queimado eu sou eletrodoméstica e agora estou fodida, jogada por aí eu sou a verdadeira liquidação e digo pra essa merda de rua lotada que essas bugigangas são lixos de conforto para dopar vocês, prender vocês no materialismo desse mundo de compras e vendas e eu digo que existe outro mundo melhor que esse, porque eu via enquanto faziam faxina, eu via enquanto lavava roupa, eu via enquanto encerava o teto nos detergentes eu via, eu ouvia, eu sentia, e quando tomei eletrochoque, ficou mais vivo o outro mundo, melhor do que esse onde as pessoas podem ser, onde as pessoas vão se realizar como deve ser poder de cada um surgindo pra valer sem ter que, sem ter que, eu vi nos detergentes enquanto eu fazia a faxina, eu vi borbulhas do detergente, eu vi e eu digo vocalista das ofertas, você é pastor do lixo do conforto nessa merda de rua, eu te grito, nessa rua eu vou te falar que sou eu a verdadeira liquidação eletrodoméstica, sou eu, sou eu.

Vocalista: No segundo andar, temos sofás de napa tigrada, no subsolo temos acessórios para banheiro e cozinha por preços abaixo do abaixo do abaixo da inflação, chega junto, chega mais, freguês, freguesia, geladeira inteligente, vitrola retrô inteligente, privadas e pias acima da média. Dê um passo além do que você conhece, saia da caixinha onde você está preso sem saber o que há de melhor neste mundo de ofertas para o lar atinja outro patamar com nossos produtos e saia dessa mediocridade. A nossa loja só equipamentos totalmente smarts, totalmente inteligentes. Pode crer amigo, a inteligência artificial chegou no varejo das tomadas aposentadas, dia alô para a sua geladeira, diga oi para a sua iluminaria, estale o dedo para ligar sua casa. Aproveite a liquidação na nossa superloja.

Mendiga provocando o locutor e mostrando seu colar de dentaduras.

Mendiga: Pastor do lixo do conforto, pra você vou sacudir meu colar de dentaduras, minha coleção de sorrisos do outro mundo melhor que este aqui. Pra você o meu desprezo, porque eu sou a verdadeira liquidação, a verdadeira eletrodoméstica que jamais será vendida, por que isso tudo é mentira, essa rua, essas pessoas, essas bugigangas é tudo sobra, é tudo resto de sombra, é tudo mentira, eu sei, eu estou jogada por aí, eu sei, não vem não, hein? Não tô agredindo ninguém, só tô incomodando a consciência tapada de vocês que esse vocalista das ofertas fica atazanando, me solta, segurança, me solta, apoio me solta, não adianta fingir mané da ordem social...Você também é escravo dessa porra, eu volto porque eu sou a verdadeira liquidação, eu sou a verdadeira força eletrodoméstica avisando vocês do outro mundo onde as pessoas podem ser o que devem ser e não essa sobra, resto de sombra. Aqui pra vocês, ó, minhas dentaduras rindo de vocês, sorriso do além rindo de vocês que já estão mortos-vivos por causa desse pastor do lixo do conforto. Ele ainda joga na cara, na cara de pau, que é tudo artificial. Inteligência de merda. Máquina não sente porque não tem animal dentro dela. É só matemática, é só tabuada metida a besta binária. É a besta binária. Me solta, segurança coitado. Segurança coitado, apoio pra nada. Tu também és escravo. Mas eu volto, pastor do lixo do conforto, porque eu sou a verdadeira liquidação.

Vocalista: Smartphone, laptop vintage, smartphone, aparelho de ar condicionado que se desloca pela casa, frigideira que dispensa óleo, frigideira inteligente, copiadora 3D infantil, panela inteligente, fogão de quatro bocas falantes e forno que canta, colchão tecnológico que excita ou relaxa, travesseiros equipados com curso de inglês ou alemão, espanhol latim, história da programação digital, biologia...Chega mais freguesa, o mapa de sua casa na palma de sua mão. É só hoje. Liquidação de inteligência artificial, na nossa super. loja. (pág. 88; pág. 89; pág. 90; pág. 91)

O romance de ideias que Fausto Fawcet faz é, em essência, uma obra de ficção que visa a discutir ideias e conceitos. Muitas vezes essas ideias são apresentadas por meio de diálogos como este acima ou por meio de narrativa do enredo. Mas seus textos sempre apresentam um ritmo. Um ritmo vertiginoso como se uma batida interior pulsasse cada palavra. E no documentário você vai saber a origem desse ritmo.

Fausto Fawcett nos mostra a tecnocêntria e seus efeitos. Ele nos mostra o funcionamento da “fricção científica”. Segundo ele, a quarta guerra mundial já está em curso, após a guerra quente, a guerra fria, e agora podemos sentir as sensações térmicas mentais chegarem a temperaturas elevadíssimas nessa próxima guerra que está batendo à porta. Ideologias, fanatismos, transtornos emocionais, desorientações, ódios, ansiedades. A excitação do presente online, nos dias de hoje, está muitos graus acima da normalidade. A quarta guerra mundial está acontecendo e vai trazer efeitos colaterais imprevisíveis. Todos a postos para exibirem as suas armas de  de última geração, como um show-room apocalíptico de crise, caos, catástrofe e a santa Trindade política dos cachorros grandes, EUA, China e Rússia. Um Black Mirror

A fricção científica de terceiro mundo é diferente. É a jihad da Zona Oeste. Milicianos e traficantes travam uma luta que é típica do juízo final. O Estado brasileiro perdeu a guerra para as grandes facções criminosas. Todos achacados, encurralados, abusivos, colocados em becos sem saída. É assim que funciona a Jihad da Zona Oeste. E não é apenas por causa de desgovernos criminosos. Apesar da nossa já conhecida precariedade social.

Quem manda neste mundo?  É bom dizer que quem manda neste mundo é o conflito. O mundo todo vive assim. O nosso é apenas o “Brega Mirror”. Mancha urbana cheia de gente jogada fora. A precariedade de tudo.  O Brasil sofrendo de mau contato social, a excelência e o atraso convivem em estado de permanente vertigem.

“Quando eu olho nos olhos deles, nos olhos dos funkeiros, nos seus olhos, querida repórter, eu vejo rações afetivas, porções amorosas açoitadas, encurraladas por medo, raiva, tristeza e desamparo. (pág. 152)

Nossos corpos estão sendo friccionados pela tecnologia. Corpos transformados em qualquer coisa que tire da modorra através de procedimentos estéticos induzidos pelo narcisismo doentio. Botox, detox, lipoaspiração, peelings e diversas experimentações dermatológicas. No pesadelo ambicioso, o meio ambiente mental encontra-se totalmente poluído, socialmente irrespirável. Consumidores de política, de mitologia morais, consumidores de engajamento narcísico, consumidores de conspirações, consumidores de ódio.

Mas qual é o conceito de “Pesadelo Ambicioso”? O “Pesadelo Ambicioso” é proveniente de vários ruídos. Ruídos humanos do planeta, ruído das ansiedades, ruído das mentes, ruído das carências. O ruído humano que aumentou no planeta proveniente dos meios de comunicação, que aumentou o ruído da violência, dos ressentimentos, da incerteza, o ruído religioso, o ruído secular, o ruído tribal, o ruído da pandemia. Tudo isso faz parte do grande ruído, o ruído do pesadelo ambicioso. Uma aceleração de todos os aspectos da vida. que provoca apagões, bugs, até recuperar o seu progresso ininterrupto. É claro que tudo isso tem efeitos colaterais. Fausto Fawcett repara todas essas conjunções da globalização a partir de Copacabana. O purgatório da beleza e do caos.

Animal e máquina disputando palmo a palmo o controle de corações e mentes, através de vontades estranhas. Narcisismo e fundamentalismo tentando virar marcas pessoais, nas redes sociais, onde podemos ver os transtornos de personalidades apocalípticas acionando o gatilho de todas as inconsciências e pulsões possíveis. Todos querem se transformar em algo extremo. Turbinado pela percepção TikTok do mundo. Metade gente, metade mídia. Pesadelo ambicioso é a mistura de crônica, ensaio e ficção dessa guerra mental e grotesca nos grandes centros urbanos. Todos dançando conforme a “mídia”.

“Pesadelo ambicioso” é uma distopia? Toda utopia esconde um pesadelo ambicioso? Bem, segundo Fausto Fawcett, a coisa não funciona assim. Se o caos, a crise e as catástrofes fazem parte das estruturas do mundo em que vivemos, utopia e distopia significam morte e ressurreição o tempo todo através do fundamentalismo da aceleração tecnológica. O fim das distopias trazem a  utopia da esperança, e as utopias trazem os germes distópicos de sua destruição.

“O Beco das Bíblias Bastardas é um lugar onde teólogos sacerdotes variados, rabinos, xamãs, pastores, espiritas, padres, budistas, xintoísta, sufis, muçulmanos vagam protestando contra quem tornou a religião, o sentimento fundamental de espanto, autoconsciência e ligação com o terrível e magnífico sublime da vida. A fé encarada como um capricho neurológico, fetiche de prosperidade e catarse de auditório em estádio histérico. E eles vagam dizendo que as religiões viraram meras operadoras da fé. Qual a sua? Buda, Cristo, Jeová, Maomé, Alan Kardec, Animista africano, animista oceânica, indígena geral? (pág. 299)

A razão teocêntrica se transformando, na visão de Fausto Fawcett, em razão tecnocêntrica.

Há uma máxima que diz que a realidade ultrapassa a ficção. Bem, pode ser verdade, até a página cinco. Uma coisa precisa ser dita: a realidade é refém simbólica da nossa linguagem e da nossa memória. A ficção tem uma realidade própria gerada pelas imagens que fabricamos e de acontecimentos diários que deciframos. Em outras palavras, ficção e realidade são convergentes. E Fausto Fawcett assume essa condição com muita propriedade por meio de seus textos. E dessa vez por meio de mais um grande livro: “Pesadelo Ambicioso”, um livro que merece um lugar de HONRA na sua estante.


Data: 28 abril 2023 (Atualizado: 28 de abril de 2023) | Tags: Romance


< Eumênides Héracles >
Pesadelo Ambicioso
autor: Fausto Fawcett
editora: Numa Editora
gênero: Romance;

compartilhe

     

você também pode gostar

Resenhas

Swann

Resenhas

Ressurreição

Resenhas

As Confissões do Impostor Félix Krull