Livros > Resenhas

David Hockney: A Bigger Picture

David Hockney é um artista plástico que sempre viveu várias fases em sua arte, indo das imagens frias da vida californiana, de meados dos anos 60/ 70, às foto-colagens dos anos 80. Sua obra está nos livros da história da arte e nos apresenta uma grande artista.

Essa exposição não é uma retrospectiva, é algo maior, algo incomum. Seus trabalhos mais recentes são produto de uma onda de descobertas e de energia desse artista que não se cansa de se renovar, indo para terrenos onde poucos exploraram, ou melhor, ninguém ainda explorou. Ao dominar os meios digitais, desenvolveu uma nova forma de paisagem e gravação com uma imagem em movimento através de câmeras separadas.

Quando o iPad foi lançado, Hockney se transferiu para essa nova ferramenta e seus desenhos digitais assumiram algo extraordinário: flores, paisagens, naturezas mortas ganharam novas tonalidades. Hockney nos diz que embora a paisagem de East Yorkshire seja imutável, seu clima é variável, alterando a luz e a cor na medida em que as nuvens atravessam o sol. Todas as estações ganham cores novas. Nove câmeras captando tudo, uma imagem múltipla que só Hockney nos dá o prazer de ver.

Seus quadros maiores convidam o espectador a mergulhar de corpo e alma. Para os que conhecem sua obra, esse livro é um excelente registro. Para os que ainda não o conhecem, desejo um feliz encontro com a bela e eclética produção desse artista.

[nggallery id=11]


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Arte


< Piranesi Hopper | Le catalogue de L'Exposition >
David Hockney: A Bigger Picture
autor: Marco Livingstone, Edith Devaney
editora: Thames&Hudson
tradutor: em inglês

compartilhe

     

você também pode gostar

Vídeos

A noite do meu bem

Resenhas

Hopper | Le catalogue de L'Exposition

Resenhas

Inventores do Carnaval