Livros > Resenhas

A história do amor

Como livreiro, indicar um romance é sempre uma tarefa delicada, pois nunca se sabe exatamente se a sugestão atenderá plenamente à expectativa alheia ou será demasiadamente “forte”, “fraco” ou “lugar comum”. E para indicar é preciso ler, saber sobre o que se fala, e foi na procura de um bom romance para indicar a uma cliente, quase amiga - e que já havia “lido tudo” - que encontrei, li e indiquei: "A história do amor". Dias depois, essa mesma cliente retornou à livraria com o seguinte comentário: "Belíssimo romance. Obrigada". "A história de amor” é um desses livros que encantam.

Trata-se de um romance dentro de outro romance repletos de ironia, paixão e poder imaginativo. À medida que a trama avança temos a sensação que o romance adquire a tonalidade de um conto de fadas. Uma sensação que une fantasia e realidade que formam um realismo mágico. Uma homenagem às coisas perdidas, ao exercício do tempo e aos mistérios não resolvidos. Os personagens são memoráveis por suas excentricidades, pela força que carregam dentro de si e que os impulsiona a seguir e fazer escolhas nem sempre fáceis. Não há uma voz de autopiedade entre eles, e é impossível não admirar o protagonista: Leo Gursky.

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, Leo Gursky vê seu namoro com Alma Mereminski ser afetado pelas primeiras mudanças: ela foge para os Estados Unidos, ele se refugia na clandestinidade das florestas da Polônia tornando-se invisível para sobreviver. Porém, antes de optar por essa alternativa, ele entrega a um amigo o manuscrito de um livro dedicado a Alma e enviado a ela através da correspondência que tentaram manter, mas não obtiveram sucesso. Esse manuscrito se chamava: “A história do Amor”. E assim, começamos a entrar nesse belo romance que nos fala da pureza de um amor que tenta existir num mundo em Guerra. Embora este não seja um romance sobre o Holocausto, a Shoah lança uma grande sombra sobre a narrativa.

A beleza dessa história está no amor que Léo Gusrki sente por Alma. Ele simplesmente está predestinado a amá-la por toda a sua vida, e ao colocar a força desse amor em um manuscrito que nunca tivera a intenção de publicar, sela o destino de ambos de forma irremediável. Porém esse desvio é fundamental para que outras histórias surjam, novos personagens assumam a cena, e, como escrevi acima, uma segunda “história de amor” se inicie dentro desse mesmo romance e desperte o interesse de outros personagens sobre a origem da verdadeira "História do amor”.

Esse amor atravessa gerações e, aos poucos, as várias histórias existentes no romance começam a convergir, e o leitor acompanha a quase saga percorrida por Leo Gusrki e Alma Mereminksi - e todos os encontros e desencontros de suas vidas.

Nicole Krauss em seu livro "A história do amor" leva seus personagens a emoções e verdades que são capturadas de forma fina e elegante em cada página permitindo-nos a reflexões que só podemos pensar ou sentir quando lemos um grande romance.


Data: 08 agosto 2016 (Atualizado: 08 de agosto de 2016) | Tags: Romance


< Não conte a ninguém Shosha >
A história do amor
autor: Nicole Krauss
editora: Companhia das Letras
tradutor: Paulo Schiller

compartilhe

     

você também pode gostar

Resenhas

Memórias do Subsolo

Vídeos

Noites Brancas

Resenhas

O horror da guerra